«
»

Lugares e empresas: histórias que se cruzam

Recentemente, foi lançado o livro “Ponto Chic – Um Bar na História de São Paulo” que conta a história do estabelecimento, fundado em 1922, alinhado à história da cidade de São Paulo, passando pela Semana da Arte Moderna, indústrias Matarazzo, bondes, ditadura, e invenção do Bauru, lanche mais conhecido do ponto.

Tal obra nos remete a uma reflexão sobre as relações existentes entre as histórias das cidades, locais, bairros e as histórias das empresas inseridas nesses espaços. De acordo com Suzana Vernalha, coordenadora do Núcleo Memória Empresarial “As organizações são formadas por pessoas que recebem impactos diretos da cultura, dos hábitos e dos costumes da comunidade onde estão inseridas, levando essas influências para dentro da empresa em que trabalham. Esta, por sua vez, vai se adequando ao mercado e aos seus públicos o que cria um círculo virtuoso de mutações, adequações e transformações.”

O Núcleo Memória Empresarial acredita que as histórias de empresas e locais se cruzam e causam impactos umas nas outras. Por essa razão os projetos de memória empresarial não devem analisar isoladamente a trajetória da empresa, e sim todo o contexto em que está inserida, ressaltando as contribuições e o desenvolvimento que a organização trouxe para aquele ambiente. Isso permite que o público compreenda a função da empresa na sociedade e veja valor em seu trabalho.

This entry was posted on quarta-feira, março 28th, 2012 at 19:56and is filed under Sem categoria. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!